Sucessão

Como identificar talentos profissionais

fevereiro 28, 2019
Tempo de leitura 4 min

Quando dizemos que uma pessoa é talentosa, significa que ela faz algo diferenciado em relação a outros, isso sem muito esforço e com satisfação em colocar suas aptidões em prática. No entanto, por muitas vezes ser um traço pessoal desejável pelo mercado, não é tão fácil quanto se imagina saber como identificar potenciais talentos profissionais, que serão diferenciados em atividades organizacionais em um contexto futuro incerto. 

Neste artigo, mostraremos como as metodologias de identificação de talento ainda atuam, a importância da atualização delas e muito mais. Confira! 

As metodologias tradicionais na identificação de talentos

As metodologias de abordagens tradicionais de identificação de talentos são baseadas, principalmente, no histórico de performance dos profissionais diante das diversas situações vividas no ambiente corporativo. No entanto, ela não leva em consideração que as circunstâncias experimentadas pelo colaborador não se repetirão, pois estará sujeito a novas realidades e contextos com o passar do tempo. 

Se levado em consideração o método de trabalho atual, isso pode comprometer o futuro da organização. Afinal, não se pode esperar pelo mesmo desempenho sempre, uma vez que os desafios são crescentes e mais complexos. Pensar assim é aceitar competências que se tornam a cada dia obsoletas, em vista da ruptura provocada pelas organizações 4.0 e o contexto no qual elas estão inseridas na atualidade. 

A obsolescência das atuais práticas em relação às novas abordagens

Para se ter uma ideia da obsolescência de algumas metodologias, como a competência, que atuam no reconhecimento de talentos, temos no mercado o método de Análise de Prontidão e Potencial.

Sob a perspectiva contemporânea podemos definir esse método como uma análise do quanto um profissional pode se preparar, em sua integralidade, para atender aos contínuos desafios impostos ao negócio. Tal complexidade acontece graças a uma combinação de rupturas econômicas, sociais, políticas e tecnológicas que impactam e influenciam a sociedade, por conseguinte a organização, como a competitividade, inovação. O efeito é a necessidade de antecipar quem poderá ocupar as futuras funções e posições, no que passou a ser chamado de planejamento do processo sucessório necessidade do negócio. 

Portanto, a diferença dos métodos passados, como gestão por competência, do método de Prontidão e Potencial se da ao verificar o nível de domínio das competências atuais (prontidão) e condições de uma entrega diferenciada no futuro (potencial). O potencial profissional está associado a antecipação das futuras competências a serem requeridas em um contexto futuro.

Logo, tão maior a prontidão e o potencial quanto maior é a certeza de manter o bom nível de desempenho mesmo em situações futuras e desconhecidas. Tal fato é de extrema importância nas novas Organizações 4.0 devido à volatilidade do mercado, decorrente do ambiente VICA (Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo). 

As consequências das escolhas de metodologias antiquadas a identificar talentos

Os erros implicados quando não se usa metodologias novas na hora de determinar como identificar talentos são variados. Levar em consideração apenas as competências atuais é determinar que o futuro é uma repetição do presente, como se os desafios de 2020 fossem os mesmos de 2010 e, dessa maneira, que o profissional não precisará adquirir novas habilidades para continuar com alta performance. 

Metodologias não flexíveis podem levar a prejuízos na hora de selecionar e recrutar um bom time para a organização. Além disso, aqueles profissionais talentosos em antecipar-se às necessidades futuras antes que as consequências sejam sentidas se sentirão  desvalorizados, podendo deixar a organização, levando a uma taxa de turnover elevada de profissionais imprescindíveis ao futuro da organização, trazendo consequências tanto no âmbito financeiro, de posiciomanento mercadológico, inovação, portanto estratégico. 

Além disso, uma metodologia falha também culmina em planos de desenvolvimento frustrados e mapeamento equivocado de sucessores. Sabemos que a escolha estratégica de gestores ou tomadores de decisões é fundamental, quando isso não é feito com eficácia a organização se compromete com falhas na entregabilidade e faturamento — afinal, isso se reflete diretamente no time.

Um time que não é conduzido por uma boa liderança, não consegue extrair o seu melhor e, consequentemente, o trabalho entregue ficará aquém da sua potencialidade.

Portanto, é essencial aprender como identificar talentos fazendo o uso de métodos contemporâneos, inovadores e disruptivos, como o contexto e a realidade, na análise dos profissionais, mas também empregando esforço na compreensão do mercado como um todo. Afinal, o profissional e a organização precisarão estar alinhados para garantir a continuidade do negócio. 

Depois de ler esse artigo, que tal compartilhá-lo em suas redes sociais? Assim mais pessoas podem entender os riscos de métodos ultrapassados na identificação de talentos!

Powered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up